Aparte
Opinião - Na dúvida, sempre a coerência!

[*] Marcos Santana

Embora já milite na Política há algumas décadas, ainda que exercendo cargos eletivos só há quatro anos e dez meses, devo confessar que ainda me deparo com situações que causam perplexidade.

Ressalto que o “P” maiúsculo não foi colocado por acaso, tendo em vista que considero tal opção de vida como algo sagrado, no sentido de que optei pelo ideal de viver “para” e não “da” política, seguindo reflexões conceituais do pensador alemão Max Weber.

Ainda no início do segundo ano do mandato como prefeito, precisamente no dia 4 de fevereiro de 2018, tomei uma iniciativa considerada por muitos analistas como demasiadamente ousada, pra não dizer precipitada, ou mesmo imatura: reuni cerca de 250 lideranças numa chácara do povoado Pedreiras, em São Cristóvão, entre elas prefeitos, ex-prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, ex-vereadores, deputados, ex-deputados.

O motivo daquela reunião foi manifestar apoio à candidatura ao Governo de Sergipe do então vice-governador Belivaldo Chagas, PSD. A justificativa dos que se surpreenderam com a minha decisão era o fato de ele não chegar, naquele momento, a obter sequer dois dígitos nas pesquisas de opinião pública.

Curiosamente, muitos dos que naquela ocasião elogiaram a minha coragem, se manifestaram de forma crítica quando manifestei, em meados de setembro deste ano, minha simpatia pelo nome do senador Rogério Carvalho, PT, como a melhor opção para disputar o governo estadual em 2022.

Alegam que minha atitude poderia ser considerada como uma traição ao governador Belivaldo Chagas. Ou, no mínimo, um ato de ingratidão, haja vista as obras que foram e estão sendo realizadas pelo Governo dele no município de São Cristóvão.

Obviamente, não me arrependo de nenhuma das duas decisões que tomei. Respeito as críticas, mas discordo frontalmente dos argumentos que as justificam.

E a razão é exclusivamente a seguinte: aprendi com uma das minhas principais referências políticas em Sergipe, o saudoso companheiro senador José Eduardo Dutra, desde os tempos de luta sindical das décadas de 80 e 90, que devemos optar, sempre, nos momentos cruciais em que a conjuntura nos cobrar um posicionamento, pela coerência.

As obras realizadas em São Cristóvão fazem parte dos compromissos assumidos pelo governador Belivaldo comigo em audiência, e com o povo sancristovense em praça pública durante a campanha eleitoral de 2018.

E seremos sempre gratos por todas elas, mas essa gratidão não pode ser confundida com um pacto de subserviência, ou mesmo uma concordância automática com alianças que consideremos equivocadas e que serão - ou seriam -, inexoravelmente, recebidas pela maioria da população sergipana como profundamente contraditórias.

Seria intelectualmente desonesto de minha parte não reconhecer que as alianças são fundamentais para a obtenção de vitórias eleitorais, assim como para a tão questionada governabilidade.

Mas acredito e defendo que deve existir um limite ético intransponível, que passa por um tênue equilíbrio entre a convicção e a responsabilidade, como também defendia o pensador alemão já citado.

Pagarei o preço político que for necessário pelas minhas decisões, se por ventura precisar, mas sei que nunca poderei ser cobrado por incoerência ao longo da minha trajetória.

Continuarei defendendo a manutenção de uma aliança que tem garantido ao campo democrático e progressista importantes avanços sociais em Sergipe, não obstante todas as adversidades decorrentes do golpe que derrubou uma presidente democraticamente eleita e levou à prisão, injustamente, um ex-presidente responsável pela inclusão dos pobres no orçamento do país.

E Rogério Carvalho é o nome mais qualificado para assumir essa tarefa histórica. Assim como Lula o é em relação ao Brasil.

[*] É administrador, pós-graduado em Gestão Urbana e Planejamento Municipal pela UFS, funcionário concursado da Caixa Econômica Federal há 31 anos e está prefeito do município de São Cristóvão desde janeiro de 2017.
Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.