Aparte
Opinião - Em Estância, o efervescente ano eleitoral de 2022 promete

[*] Álvaro Siqueira

Faltando pouco mais de um ano para o próximo pleito eleitoral, as movimentações de bastidores são enormes em todo Estado de Sergipe e na Cidade Jardim, a nossa Estância, não é diferente.

E não o é por ser Estância um polo da região sul que em 2020 já tinha um eleitorado de 47.613 votantes e, se levarmos em consideração o crescimento demográfico do município, teremos aproximadamente 50 mil eleitores em 2022. Para os padrões de Sergipe, um colégio eleitoral nada desprezível.

A Cidade do Barco de Fogo sempre se destacou por sua economia pujante, por seu polo industrial que é um dos mais importantes e diversificados dessa unidade federativa e que alavanca Estância como a terceira cidade que mais arrecada no Estado. 

Por isso e por outros aspectos, sempre fomos vanguarda na política e chegamos a ter períodos áureos com um deputado federal e dois estaduais simultaneamente nos parlamentos. 

Mas, dentro dessa tradição, para o pleito de 2022 já temos pré-lançados alguns nomes para pleitear algumas vagas. Para o Senado, o atual deputado federal Valdevan Noventa, PL, está se anunciando. Ele é um nascido em Estância.

O empresário e ex-prefeito de Estância Ivan Leite, hoje no PSDB, é pré-candidato a deputado federal, mandato que também é eternamente almejado por Titó, “para Estância não ficar só”.

A ex-vice-prefeita Adriana Leite, esposa da Ivan, que migrou do PRB para o Podemos, do qual é vice-presidente estadual, irá concorrer uma vaga no Legislativo estadual.

Em meio a tudo isso, todos esperam a decisão do atual prefeito Gilson Andrade, PSD, que tem sido incentivado por aliados a também disputar uma vaga na Câmara Federal.

Essa é uma decisão difícil, porque se ele não galgar êxito ficará sem mandato, porque seu vice-prefeito André Graça, PP, assume desde antes com a desincompatibilização.

Outra interrogação enorme é em relação a quem será o pré-candidato a deputado estadual do grupo de Gilson Andrade. Pelo que se comenta, a dobradinha que inclusive pós-vitória em 2020 rolou nas redes sociais foi ali - e será? - Filadelfo Alexandre para estadual e Gilson Andrade federal.

Mas também corre por fora e se articula bem o presidente da Câmara Municipal, Misael Dantas, que em 2018 ficou famoso pelo episódio do “porco sacrificado para o deleite do rei”.

Mas, por fim, tem algo inesperado e muitos apostam que a candidatura do grupo a deputada estadual será personificada na jovem Gabriela Andrade, filha do prefeito.

Do nada, essa moça foi alçada a secretária municipal e tem todas as ações da Prefeitura concentradas em sua pasta, algo que tem deixado a base governista agitada. Mas há também quem fale que ela está sendo preparada para o pleito de 2024.

As demais decisões ficarão para a frente de esquerda na cidade, que é capitaneada pelo militar Márcio Souza, do PSOL, que ainda não decidiu ao que irá concorrer.

A nós estancianos e meros mortais, resta aguardarmos as decisões, votar consciente e pedir um viva à democracia.

[*] É estudante de Serviço Social e funcionário público.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.