Aparte
Vereador de Aracaju: eleito pela primeira vez, Pastor Diego espera convivência respeitosa entre Poderes

Pastor Diego: “papel do vereador é representar, legislar e fiscalizar”

Eleito pela primeira vez, Vitor Diego Lima Fortunato, conhecido como Pastor Diego, PP, que obteve 3.016 votos, é um dos 24 que compõem a nova Câmara de vereadores de Aracaju. Formado em Direito, ele é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular. É casado, pai de duas filhas e atua na área jurídica em causas de família, trabalhistas e de gestão pública. 

À Coluna Aparte, Pastor Diego diz que o principal objetivo ao se candidatar para um mandato eletivo foi o de renovar o parlamento que, para ele, precisa de pessoas comprometidas no serviço ao povo

“O propósito desse mandato também é o de representar, em especial, os valores e princípios cristãos, tendo a verdade como a base de tudo”, acrescenta o vereador.

Por isso, segundo ele, o primeiro Projeto de Lei a ser apresentado será o do reconhecimento da atividade religiosa como essencial e os templos religiosos como locais invioláveis.

“Destacando o seu papel fundamental desses templos em todo tempo para a sociedade, inclusive durante a pandemia, com atuações no âmbito emocional, espiritual e da assistência social”, justifica.

Também estão na pauta de projetos iniciais a revisão de tributos, o IPTU Verde, com desconto para práticas sustentáveis, um Plano Diretor que favoreça o comércio na ocupação de espaços públicos, e a saúde emocional nas escolas.

Mas, no momento, Pastor Diego diz que a principal atribuição tem sido acompanhar o plano de ações do Município. “Assim como todo o plano de vacinação, a retomada econômica e as atividades essenciais, saúde e emprego, essa é a nossa pauta prioritária”, ressalta.

Questionado sobre a essência do que pretende realizar enquanto parlamentar, ele diz o que o objetivo é servir com verdade. “Sei que as necessidades da nossa população são muitas e, trabalhando com a verdade, não medirei esforços para atender a todos dentro do que é possível fazer como vereador. O meu mandato será participativo, no qual as pessoas são ouvidas, os pedidos anotados e verificados”, garante. 

Sendo comprovada a necessidade de uma providência por parte do parlamento, ele diz que buscará, no Poder Executivo, as devidas ações. “Vou acompanhar tudo de perto, cumprindo, também, o meu papel de fiscalizar”, avisa. 

Isso porque Pastor Diego entende que a Câmara Municipal de Aracaju precisa é de parlamentares que realmente trabalhem em benefício da população.

“O papel do vereador é o de representar, legislar e fiscalizar e para garantia do livre exercício do mandato de vereador a Constituição prevê que os poderes têm que ser harmônicos e independentes. É isso que espero do Poder Executivo: convivência respeitosa e independente”, reitera.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.