Aparte
Deputado Talysson de Valmir busca meios de frear alta do gás de cozinha 

Talysson de Valmir: apelo ao Governo em favor de redução de preço

O deputado estadual Talysson de Valmir, PL, chama atenção para o impacto na mesa das famílias, sobretudo daquelas com menor poder aquisitivo, das constantes altas no preço dos itens do chamado grupo habitação, com destaque para o gás de cozinha.

Buscando meios de conter as constantes altas de preço do gás, Talysson protocolou Moção de Apelo na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa solicitando empenho do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, PSD, no sentido de alcançar uma redução ou, ao menos, o congelamento no valor do ICMS cobrado sobre o gás de cozinha em Sergipe.

Talysson de Valmir destaca que o preço do gás de cozinha sofreu um novo reajuste de 5,9%. A alta foi anunciada pela Petrobras no último  dia 11 de junho. “Ocorre que o preço do gás de cozinha já havia mostrado aumento na semana de 6 a 12 de junho. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP - o produto subiu de R$ 85,27 para R$ 85,63 durante esse período”, diz o deputado.

“Tais aumentos afligem fortemente os consumidores sergipanos, especialmente as famílias mais pobres, que já sofrem grande perda do poder econômico provocada pela pandemia da Covid-19. É preciso salvaguardar o consumidor, que não está suportando tanta elevação de preço, sobretudo em itens indispensáveis”, diz.

O parlamentar observa que estudos tem demonstrado o aumento do uso de fogão a lenha nas famílias mais pobres do país, pela falta de recursos para a aquisição do botijão de gás de cozinha.

“Sabemos que diversos impostos incidem sobre o produto. Na esfera federal, foi noticiado pelo presidente da República o abatimento dos impostos federais sobre o gás de cozinha. Sabe-se que a incidência do ICMS ainda encarece o gás, devendo o Estado, neste momento de dificuldade econômica grave, associar-se aos cidadãos numa tentativa de aumentar o seu poder de compra, reduzindo, ou, no mínimo, congelando o valor do ICMS cobrado sobre o produto” defende.

Talysson de Valmir diz que o aumento de valores de ICMS nesse momento pode representar a diferença entre a possibilidade de compra de um botijão por uma família pobre ou a utilização de fogão de lenha, com todos os prejuízos sanitários e ambientais associados.

“Espero que a Alese acelere a tramitação que essa Moção requer e que seja aprovada e acatada pelo governo. Nesse momento de tanta dificuldade, precisamos buscar meios de socorrer a população em suas necessidades”, afirma Talysson. 

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.