Aparte
Opinião - Valmir de Francisquinho: entre a cruz e a espada

[*] Mateus Melo

As eleições de 2022 estão chegando e todos os que pretendem ser candidatos já estão fazendo seus arranjos. Claro que os candidatos mais cotados e que despontam nas pesquisas como os preferidos saem na frente e são disputados pelos grupos e por seus interesses.

Claro também que essa “disputa” é feita na base das melhores propostas e condições. O que torna qualquer decisão difícil. Um desses casos é o do ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho.

Em todas as pesquisas sobre a intenção de votos para o Governo do Estado o nome dele aparece no topo. Reflexo do seu trabalho à frente da Prefeitura de Itabaiana, que já é conhecido por todos. Parafraseio apenas uma expressão de Juscelino Kubitschek em caráter de resumo: Itabaiana avançou 50 anos em 8.

Além do seu trabalho, Valmir tem um representante muito bem cotado a uma vaga de deputado federal, o então deputado estadual Talysson, seu filho, eleito em 2018 como o deputado mais bem votado do Estado.

Com um grupo forte e unido no agreste, os dois, pai e filho, têm aparecido sempre em primeiro em todas as pesquisas de opinião que são realizadas. Dentro de todas as possibilidades de uma possível candidatura ao Governo do Estado, por parte de Valmir, pelo menos dois lados já demonstram interesse.

O senador Rogério Carvalho, PT, tem andado por Sergipe em sua pré-campanha ao Executivo e não é difícil de notar o brilho no olhar do senador ao se referir a Valmir e à sua vontade de que ele se some ao seu projeto, conquistando o apreço do interior, onde a influência do ex-prefeito é maciça e a influência do PT, por causa de Lula, também.

Por outro lado, Valmir é do Partido Liberal, que comemora a recente aquisição do presidente da República, Jair Bolsonaro. Com a chegada do presidente, o PL torna- se o maior partido do Congresso Nacional, o que proporciona, para as próximas eleições, um maior tempo de propaganda e uma maior fatia do fundo partidário, o que traz condições indispensáveis para quem quer disputar uma eleição majoritária.

Logo, agora você já consegue entender melhor o porquê da expressão “entre a cruz e a espada” no título do texto. Essa expressão decorre de pelo menos dois acontecimentos na história da humanidade e do cristianismo.

O primeiro, que ela pode ter surgido com o advento das cruzadas, entre os séculos XI e XIII, onde a Igreja Católica realizou algumas expedições para a reconquista da Terra Santa. Ali, ou você aceitava o cristianismo ou era morto. Serviu, além da reconquista, para barrar o avanço muçulmano na Europa.

O outro acontecimento que pode ter dado origem a essa expressão também é o da Inquisição que existiu entre os séculos XII e XVIII, quando a Igreja Católica, cria o Tribunal do Santo Ofício. A ampliação do Tribunal ocorre no século XIV para tentar combater o avanço protestante pós-Lutero.

Mais uma vez, ou você decide pelo cristianismo – católico - ou você decide pela morte. Entre a cruz e a espada. A expressão é utilizada até hoje para designar uma decisão difícil e que pode acarretar em consequências ruins entre qualquer escolha que seja tomada.

Logo, o bom leitor já deve ter entendido aonde eu queria chegar: a escolha que Valmir tem nas mãos é complicada. Sendo ele o “fiel da balança” para a eleição ao Governo do Estado, a hora é de fazer configurações, arranjos e unir seu grupo.

Ou ele vai com o PT do senador Rogério, desiste do majoritário e conta com o apoio de Rogério ao mandato de senador de Lula, com excelentes chances de vitória ao se considerar todo o cenário pró-Lula em Sergipe.

Ou, ele pode ser o candidato a governador do presidente Bolsonaro em Sergipe, contando com tempo de propaganda enorme e com boas condições para sua campanha.

Claro que ainda muitas águas podem rolar no cenário sergipano, mas uma coisa é certa: Valmir é decisivo no resultado das próximas eleições. A decisão não é nada fácil, mas quem acompanha seu trabalho tem percebido que ele tem maturidade de sobra para decidir o melhor caminho.

[*] É estudante de Letras na Universidade Federal de Sergipe e social media.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.