Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Deputada Diná Almeida respeita decisão do TSE cassando seu mandato, mas promete lutar por ele
Compartilhar

Diná Almeida: “Deus tudo sabe, tudo vê e tem um propósito para tudo debaixo do céu”

Em nota oficial distribuída nesta quinta-feira, 23, a deputada estadual Diná Almeida, Podemos, informou aos sergipanos “que respeita a decisão do Tribunal Superior Eleitoral” que decidiu pela cassação do mandato dela na última terça-feira, 21, alegando ter havido “abusos de poder econômico e político nas eleições de 2018”.

Diná Almeida deixa o mandato, mas “abuso de poder econômico e político” não é bem uma compreensão que a deputada acolha. E é por isso que, na mesma nota, a parlamentar afirma que “seguirá lutando por seu mandato, resultado da expressa vontade do povo nas eleições de 2018”.

Essa luta para reaver o mandato será feita através de Assessoria Jurídica dela, “com os recursos legais e cabíveis no rito processual”, segundo a nota. O TSE considerou que Diná e o marido dela, Diógenes Almeida, prefeito de Tobias Barreto na época, “utilizaram a máquina municipal em favor da candidatura”.

Os ministros constataram, ainda, que a candidata teria recebido doações financeiras de fontes não identificadas, “o que também teria afetado a igualdade na disputa eleitoral”.

Com isso, o TSE determinou “a anulação dos votos recebidos por Diná e a retotalização da votação proporcional para o cargo, com o imediato cumprimento da decisão pela Corte Regional, independentemente da publicação do acórdão”. Daí o porquê de ela ter deixado o mandato imediatamente.

Com a perda do mandato de Diná Almeida, deve assumir a vaga atribuída a ela em 2018 a primeira suplente Gracinha Garcez. “Diná Almeida agradece a todos os eleitores que torceram pelo seu mandato e a todas as pessoas que, de forma direta e indireta, participaram dele”, diz a nota oficial dela.

Diz, ainda, a nota. “Ela entrega o mandato, como determina a supracitada decisão, com a consciência tranquila e a certeza de que exerceu seu papel enquanto deputada estadual, apresentando projetos e requerimentos de interesse da população sergipana e fazendo reivindicações junto ao Governo e demais órgãos competentes com frequência, sempre em busca por melhorias para todo o Estado, com atenção voltada especialmente para os municípios da região centro-sul”.

Em 2018, Diná Almeida foi dada por eleita ao receber 20.168 votos dos sergipanos, a expressa maioria vinda de Tobias Barreto, o que a colocou com a 17ª votação entre os 24 eleitos deputados estaduais de Sergipe.

Aquela fora a primeira eleição que Diná disputara em sua história pessoal. “Deus tudo sabe, tudo vê e tem um propósito para tudo debaixo do céu”, disse Diná Almeida na nota oficial, numa evocação direta ao livro bíblico Eclesiastes.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.