Aparte
Valadares Filho vai tentar uma volta à Câmara Federal e não vaga na Alese

Valadares Filho: “Farei uma campanha de deputado federal como fiz a de governador”

No subsolo da política de Sergipe, fumega como fogo de monturo uma insistente informação de que o ex-deputado federal e presidente do PSB sergipano, Valadares Filho, vai disputar uma vaga na Assembleia Legislativa no ano que vem.

Não vai. Isso é fake news. Ou uma balela. E, em boa parte das vezes, plantada por quem analisa erradamente a dimensão política de Valadares Filho, 40 anos, no tabuleiro eleitoral de Sergipe. Erradamente por quem o quer defenestrado ou desidratado de importância política e eleitoral.

Mas há situações em política que não podem ser analisadas - e nem se permitem - à base de meros quereres. Ao sabor dos interesses pessoais.

Para começo de conversa, Valadares Filho foi destinatário de 370.161 votos dos sergipanos em 2018 como candidato a governador no segundo turno contra Belivaldo Chagas, PSD, que obteve uma esmagadora vitória com 679.051 votos. Foram 64,28% de um contra 35,28% de outro.

Nestes quatro anos que separarão uma eleição da outra, Valadares Filho não terá jogado pedra na cruz, não terá amaldiçoado mãe nem pai e nem desistido ou arrefecido no modo de fazer política - digamos que errou em ter aceitado uma candidatura de vice-prefeito de Aracaju em 2020. Mas quem não erra? No mais, está tão ativo em meio às realidades sergipanas quanto os 11 daqui que têm vaga no Congresso Nacional.

É claro que cada eleição é uma etapa diferente, e com vida própria. Bem própria. Mas se dos 370.161 votos obtidos por ele em 2018 chegarem-lhe apenas 20% em 2022, isso lhe fará credor de mais de 74 mil votos. É passaporte para um mandato, e entre os mais votados dos oito.

Daí serem fake news ou balela os boatos de que Valadares partirá em busca da Alese e não da retomada da Câmara Federal, onde já esteve por três mandatos - por 12 ininterruptos anos.

Aliás, sempre bem votado. Nunca na rabeira. Indo do primeiro ao quinto lugares. Com 85.450 votos, foi o quarto em 2006, na estreia. Com 95.680, o primeiro em 2010, e chegou em quinto em 2014, com  68.199 votos.

Óbvio lembrar que estas votações Valadares Filho obteve estando bem amalgamado ao grupo político que domina Aracaju há 20 anos e o Estado há 16. De 2016 pra cá, ele virou um dissidente e perdeu duas eleições importantes - a de prefeito de Aracaju e a de governador Sergipe.

Mas nesta nota com tom de análise não é o analista aqui, autor de Aparte, que está afirmando por conta própria que Valadares Filho vai tentar voltar à Câmara Federal e não uma vaga na Alese. É ele próprio quem afirma em conversa exclusiva com a Coluna.

“Meu projeto para 2022 é de candidatura a deputado federal. Eu não teria problema nenhum em ser um candidato a deputado estadual, porque todos sabem que não tenho vaidade. Mas a Câmara Federal é um projeto também do partido. Todos os partidos no Brasil, e não apenas o PSB, focam muito nesta questão de deputado federal, em cláusula de barreira”, admite o ex-deputado.

“E digo mais: sabendo que não cabe tratar de como farei campanha em 2022, porque este não é o momento, por tudo que estamos vivendo, farei uma campanha de deputado federal como fiz a de governador. Eu irei em todos os municípios de Estado”, reitera Valadares Filho.

“Vou buscar o apoio de amigos em que sempre me inspiro. Posso não ter o apoio de todos. Mas vou buscar. E ressalto: como ex-deputado federal, tenho serviços prestados em todos os municípios de Sergipe. Vou buscar o voto de confiança, defendendo um mandato que exerci e um serviço que prestei. Mas reforço: só debaterei esse assunto num momento adequado, que não é agora”, diz.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.