Aparte
Opinião - Reação dos poderosos será atacar e humilhar Valmir de Francisquinho até a eleição

[*] Adailton Sousa

Estamos diante de um processo eleitoral que dá sinais claros, verdadeiros e sinceros de um levante popular como poucas vezes visto na história em geral e, seguramente, jamais visto na história de Sergipe: o povo abraçou alguém do povo e deseja ser governado por esse alguém!

Trata-se de Valmir de Francisquinho, liderança indiscutível surgida do povo e para o povo, mas que tem bases muito sólidas na construção dessa sua liderança cinco mandatos como vereador e dois de prefeito de Itabaiana, realizando as duas mais exitosas administrações da história do município.

Assim, com a população lhe dando forças, suporte e uma enorme confiança acompanhada de gestos de carinho e alegria, Valmir inicia sua caminhada rumo ao Governo do Estado nessa fase de pré-candidatura nos braços desse mesmo povo.

E o que fazem os poderosos que estão encastelados em seus gabinetes luxuosos há décadas? Partem para a agressão e a humilhação pública, se utilizando de estratégias sórdidas de marketing e de uma escalação diária de diferentes políticos para tentar desmerecer Valmir de Francisquinho sem dó e nem piedade.

Acontece que esses mesmos poderosos da política sergipana, nos quase 20 anos que estão no poder se revezando numa dança das cadeiras da qual só eles mesmos participam perderam a conexão com o povo e, assim, ao atacar Valmir, acabam atacando o próprio povo - povo esse que deve ser respeitado, pois é dele que emana todo o poder através do voto.

E eles, os poderosos, não se cansam de repetir um discurso enferrujado e embolorado pela falta de conexão com a realidade sergipana: dizem que Valmir não tem grupo político, que ele foi preso - num episódio que demonstra o quanto Valmir de Francisquinho tem sido perseguido desde que seu trabalho conquistou a mente e o coração da população -, que a máquina entrará em campo para derrota-lo - e desde quando é que a máquina parou de trabalhar contra ele? -, que Valmir derreterá ao longo do processo eleitoral, que Valmir não passa de uma patacoada, e outras coisas desabonadoras mais.

E o que Valmir de Francisquinho faz diante de tudo isso? Segue de cabeça erguida ouvindo o povo, recebendo a sociedade civil organizada, conversando com o povão com a mesma atenção que dá à classe empresarial, abrindo canais de diálogo com os servidores públicos, e tudo isso com um argumento irresistível, que é o de oferecer a sua própria história na vida pública, as suas realizações e os seus compromissos assumidos como as provas maiores de sua capacidade de realização.

E enquanto os poderosos se gabam de ter estrutura, de ter grandes nomes nacionais a lhes apoiarem, Valmir segue sua caminhada irmanado com o povo, contando com lideranças comunitárias, lideranças oposicionistas de pequenas cidades, jovens promessas futuras da política e vereadores, todos de forma espontânea, se manifestando a favor de um governo realmente popular, com cara, jeito e cheiro de povo, no comando dos destinos de Sergipe.

E nesse ponto é que a história se impõe: Valmir de Francisquinho era chamado de “vereadorzinho sem chance de vencer” antes de concorrer ao Governo de Itabaiana pela primeira vez.

Concorreu, venceu, trabalhou e agora, como ele mesmo diz, assim como pediu uma chance a Itabaiana, pede uma chance a Sergipe. E sabe o quanto será atacado e humilhado publicamente por aqueles que se apegaram ao poder como se fosse uma propriedade privada deles e não do povo.

A esses poderosos, rancorosos e temerosos de serem apeados do poder, fica a dica, como diz a juventude: o Pato Rouco é resistente, tem fibra e não foge dos embates. E embora seja Pato, tem couro grosso como o de jacaré.

Além disso, quanto mais batem em Valmir, o tabaréu nascido no povoado Pé do Veado, mais fica claro que o que o establishment, que o que o sistema realmente teme é o poder do povo que emana através de uma figura verdadeira, sincera e popular que é Valmir de Francisquinho. É através do projeto dele e do desejo do povo sergipano que dias melhores esperam por Sergipe.

[*] É formado em Administração de Empresas e prefeito de Itabaiana.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.