Aparte
Em plena execução, PPP da Iluminação Pública de Aracaju cumpre rigorosamente os prazos contratuais 

Sérgio Ferrari: “As principais vias estarão classificadas no nível v1, com fluxo intenso de veículos e pedestres”

No momento em que a situação econômica exige ainda mais atenção, a Prefeitura de Aracaju tem buscado meios de alavancar o desenvolvimento da economia local.

É nesse contexto que está inserida a instalação da Parceria Público-Privada - PPP - da Iluminação Pública, cuja assinatura da ordem de serviço, ocorrida em fevereiro deste ano, fez avançar o processo de modernização de todo o parque de iluminação da capital sergipana.

Caberá à Conecta Aracaju S/A, contratada pela Governo de Aracaju, após leilão na Bolsa Brasil Balcão - B3 -, em São Paulo, a manutenção, a substituição das lâmpadas atuais por tecnologia LED e a telegestão do sistema.

O contrato prevê um cronograma de ações da concessionária bem definido, até o início da sua atividade operacional, e todos os prazos têm sido cumpridos.

“Para começar a substituir as lâmpadas existentes pelas de LED, é necessário fazer um rigoroso recadastramento georreferenciado dos postes, braços, lâmpadas e vias do município. Esse trabalho tem de ser feito pela empresa e conferido pelo verificador independente”, explica o presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização – Emurb -, Sérgio Ferrari.

“Em cada poste que tem na cidade se mede diversos atributos, como altura, número de lâmpadas, posição e tipo da lâmpada, dentre outros. É um trabalho que tem de ser feito com muito rigor, pois a partir de agora todos esses pontos vão ter de ser muito bem controlados”, reforça Sérgio Ferrari.

Atualmente, a Conecta já implantou a Central de Serviços da Concessionária, onde estão instalados o Centro de Controle Operacional – CCO - e o almoxarifado. O inventário do parque existente já cadastrou em torno de 26 mil pontos de iluminação, dos cerca de 60 mil existentes.

“Quando foi feito o escopo do projeto, tínhamos cerca de 58 mil pontos de iluminação e, de lá para cá, temos mais de mil pontos acrescentados à rede. A expectativa é de que até o final do mês de maio a gente finalize o inventário dos pontos com todos esses dados precisos e, em seguida, começaremos a fazer o estudo luminotécnico”, detalha o secretário municipal da Infraestrutura e presidente da Emurb.

Cerca de 30% dos pontos de iluminação de Aracaju já foram recadastrados, de acordo com o gestor do contrato da Conecta Aracaju, Amaury Pini. Segundo ele, o trabalho de campo está em andamento e a previsão é de que seja concluído até o final do mês de maio, quando estará pronto o diagnóstico do parque de iluminação de Aracaju.

Paralelo a esse levantamento, a empresa está concluindo o plano operacional para ser apresentado ao verificador independente e à Emurb.

“Estamos aguardando a aprovação, pelo verificador independente, do Centro de Controle Operacional e do plano de manutenção e operação da Conecta para que possamos validar a sua entrada definitiva na manutenção da iluminação pública da cidade. Nosso cronograma é rígido e a empresa tem de iniciar esse trabalho no parque existente a partir do mês de junho”, informa Ferrari.

As atividades do verificador independente também já começaram. No contrato da PPP, é necessária a contratação de uma empresa para fazer a verificação de todos os indicadores de desempenho.

Esse trabalho já foi iniciado e está realizando a análise contratual da PPP para atestar a implantação do CCO. O Verificador Independente também está monitorando o recadastramento dos pontos de iluminação e vai acompanhar toda a modernização do parque de iluminação da cidade.

LED POR TODA A CIDADE - Todo o projeto e ações a serem adotadas terão um investimento na ordem de R$ 82,6 milhões. O prazo para a execução é de 24 meses, mas a previsão do consórcio é de concluir em 18 meses.

Para dar seguimento ao projeto que, em breve, se tornará realidade, depois da conclusão do cadastro de todos os pontos de iluminação existentes na cidade, a próxima etapa será a elaboração de um estudo luminotécnico.

“Este projeto será elaborado levando em consideração os parâmetros levantados no cadastramento e, por meio de modernos softwares, determinaremos que tipo de lâmpada e potência serão adequadas para cada local, de forma que se tenha uma iluminação uniforme na cidade”, diz Ferrari.

A previsão é de que, a partir do mês de agosto, a cidade já comece a ganhar novo aspecto, com o início da substituição das lâmpadas existentes por lâmpadas de LED. 

Para isso, Aracaju foi dividida em quatro níveis de categoria viária para serem iluminadas: v1, v2, v3 e v4, classificação que considera o tamanho da via, o fluxo noturno de veículos e a movimentação e concentração de pessoas à noite.

Esses parâmetros são essenciais para atender aos requisitos de qualidade da iluminação, como iluminância e uniformidade, sejam em vias arteriais, coletoras ou locais.

“As principais vias da cidade estarão classificadas no nível v1, com fluxo intenso de veículos e pedestres, necessitando de uma iluminação mais potente. A grande maioria das vias está entre v2 e v3 e, o restante, enquadradas em v4. Apesar das normas da ABNT permitirem a classificação até o nível v5, nas áreas periféricas da cidade, optamos por classificá-las no nível v4, o que vai permitir uma melhora significativa na iluminação desses locais”, destaca Sérgio Ferrari.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.