Aparte
Governo de Aracaju executa plano de vacinação de acordo com recebimento de doses do imunizante

Em Aracaju, o início da vacinação da segunda dose está prevista para o próximo dia 8

Desde o último dia 19 de janeiro, o Governo Municipal de Aracaju executa o Plano Municipal de Vacinação, coordenado pela Secretaria Municipal da Saúde, alinhado às diretrizes do Ministério da Saúde, que repassa as doses do imunizantes ao Estado, que repassa ao município.

Atualmente, o Governo Federal está distribuindo aos Estados as vacinas provenientes das farmacêuticas Sinovac/Butantan -CoronaVac - e AstraZeneca/Universidade de Oxford/Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz/Serum Índia. 

No primeiro momento, foram repassadas a Aracaju 21.878 doses de CoronaVac, quantidade suficiente para vacinar 10.939 trabalhadores da saúde, já que há a necessidade da aplicação de duas doses.

Foi com base nesse número inicial que a Prefeitura traçou a logística de vacinação da primeira fase, que engloba profissionais da saúde que trabalham na linha de frente da covid-19, idosos institucionalizados e cuidadores dessas instituições -institucionalizados são mantidos em instituições de amparo.

Em Aracaju, o início da vacinação da segunda dose está prevista para o próximo dia 8, considerando o intervalo de 21 dias, prazo médio para aplicação entre as doses da CoronaVac, que é de duas a quatro semanas. Na última sexta-feira de janeiro, 29, a Prefeitura recebeu outras 10.040 doses de AstraZeneca, que dá para vacinar 10.040 pessoas, já que a segunda dose só é necessária após três meses da aplicação da primeira.

“O município de Aracaju tem como meta vacinar 28.788 trabalhadores da saúde. Esse dado está registrado no sistema de imunização do Governo Federal, baseado na vacinação que ocorreu, em 2020, contra o vírus da Influenza. Aracaju, no entanto, recebeu, no total, 20.979 doses, contando apenas com a primeira dose da CoronaVac e com as da AstraZeneca que chegaram, o que dará para vacinar apenas 72% dos trabalhadores de saúde. Dessa forma, é com essa meta que iremos trabalhar para podermos passar para a segunda fase”, esclareceu a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza. 

A gestora destacou, ainda, que está aguardando a sinalização do governo federal para que os próximos passos possam ser dados. “A partir da nova leva de vacinas que serão encaminhadas é que o Estado de Sergipe, juntamente com os municípios, poderão programar o início da imunização do segundo grupo prioritário, que são os idosos acima de 60 anos”, frisa. 

PREPARAÇÃO - Ainda que exista a dependência do Governo Federal para dar continuidade ao Plano de Vacinação, a Prefeitura tem um planejamento arquitetado para englobar desde os insumos necessários, passando pela conservação dos imunizantes, até a preparação das salas de vacina, tudo esquematizado para viabilizar a realização das demais fases de vacinação, na capital.

O Ministério da Saúde sinalizou que fará a aquisição dos insumos que serão utilizados para campanha de vacinação contra a covid-19, incluindo as seringas e agulhas. No momento, a Secretaria de Estado da Saúde - SES - informou no seu plano que possui estoque de 700 mil seringas agulhadas específicas para vacinação contra a covid-19 e em fase de licitação de mais duas milhões de unidades de seringas agulhadas para garantir que não haja falta de insumos.

A Secretaria Municipal da Saúde, por sua vez, também está licitando esses insumos, com a previsão do quantitativo de seringas e agulhas para atender a vacinação covid, se necessário. 

Com relação à conservação das vacinas, a Rede de Frio de Aracaju, atualmente, situa-se em novo espaço físico, em condições adequadas para o serviço de armazenamento da vacina em temperatura entre 2 °C e 8°C.

Foi feita solicitação para o armazenamento no Laboratório de Pesquisa do HU/UFS, se vacina a - 70°C, pois o mesmo possui dois freezers com capacidade para 820 litros –armazenamento de 200 mil doses.

A distribuição da vacina será feita de acordo com o tipo de imunobiológico adquirido pelo Ministério da Saúde. Para as próximas fases, as salas de vacinação também estão preparadas. Na capital, a rede municipal de Saúde conta com  40 salas de vacina, uma em cada UBS que atende a população adstrita e referida de cada bairro.

As salas de vacinas de Aracaju contam com a maioria dos aparelhos de ar condicionado, câmaras frias e computadores adquiridos recentemente. A manutenção preventiva e corretiva (se necessário) dos mesmos é realizada para que as equipes trabalhem com satisfação, e proporcionem uma assistência livre de imperícia, negligência e imprudência.

PRÓXIMA FASE - Ainda não há uma data prevista para início das próximas etapas da vacinação, visto que elas avançam à medida que novas doses são encaminhadas pelo Governo Federal. Entretanto, estão previstas, no Plano Municipal de Imunização de Aracaju, estratégias para imunização dos próximos grupos prioritários, tanto dentro das Unidades Básicas de Saúde, quanto em ações externas, a exemplo de vacinação no formato drive thru.

“Vamos avaliar ainda mais como conseguiremos realizar a vacinação do grupo de idosos, porque temos classificados por faixa etária. Também vamos criar um sistema para o idoso se cadastrar e agendar o local e a hora em que ele poderá se vacinar. O drive thru também foi pensado, seguindo os mesmos critérios de organização, de horário e de faixa etária, de forma que a gente consiga fazer uma distribuição melhor e evite filas grandes e aglomeração ou espera como temos visto em alguns estados”, destaca a diretora de Vigilância e Atenção à Saúde, Taise Cavalcante.

Foto: Marcelle Cristinne

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.