Aparte
Assediado por três partidos, Breno Silveira admite ter mais simpatias pelo PT

Breno Silveira: insegurança política replicada da insegurança econômica

Candidato a deputado estadual em 2018 pelo PCdoB, com a surpreendente votação de 19.875 votos, apesar de não ter conseguido o mandato, o empresário Breno Silveira trabalha politicamente para uma melhorar performance ano que vem e está sendo assediado por três partidos muito divergentes entre si.  

“Eu tenho convite do DEM, através de José Carlos Machado, que eu não sei se vai formar chapa competitiva. Tenho um convite de André Moura para ir pro PSL – e a novidade disso daí é que André já faz parte do grupo do Governo do Estado - e recebi de Rogério Carvalho o convite para ir pro PT. Como se diz, tem convite aí pra todo gosto”, diz Breno, em tom de brincadeira.

Mas logo fala sério: “Eu só não estou propenso a ir pro que apoia o Governo de Sergipe, porque não votarei no candidato do Governo. Possivelmente posso ir até mesmo para o PT. Veja que em 2018 eu fui candidato pelo PCdoB, que é um partido de esquerda, e não tive problema nenhum. Estou analisando, não decidi ainda. Tem que ter cautela, porque ninguém sabe como vão ficar as regras ano que vem. Se pintar o distritão, muda tudo”, diz.

Mas Breno Silveira se admite animado com o futuro. “Eu acredito que a nossa performance eleitoral de 2022 melhora em relação à de 2018. Nossa conjuntura política, de aliados hoje pelo interior, é bem melhor. Hoje é impressionante como você aborda as pessoas políticas e nenhuma delas tem compromisso político com ninguém ainda para 2022. Na eleição passada, quando eu rodava nessa mesma época já havia muitos compromissos firmados. Eu diria que estou vendo uma insegurança política que vem replicada da insegurança econômica”, diz.

Além do mais, ele ajudara a eleger prefeitos de três cidades em 2020 - Arauá, com Fábio de Dona Ana, Cristinápolis, com Sandro de Jesus, e Itabi, com Júnior de Amintas. “Que é meu primo”, diz. Tem ainda Nossa Senhora das Dores, onde o vice-prefeito é um amigo dele, e conta com a simpatia do prefeito, que vai votar em outro candidato à Alese.

Breno tem uma parceria política com Pank, Solidariedade, ex-vereador e atual vice-prefeito de Canindé, e com o vereador Cleones, de Poço Redondo. Em 2018, sete candidatos a deputado com menos votados que ele acessaram os mandatos.

Há 16 anos, Breno Silveira comanda a BM Locadora, empresa que emprega cerca de 50 pessoas em Aracaju.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.