Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

“O bolo é pequeno para o tamanho da festa”, adverte Bosco Costa, sobre escassez do Orçamento
Compartilhar

Bosco Costa: “É natural que venham fazer reivindicações e ajudaremos”

É com essa analogia - a de que o bolo é pequeno para o tamanho da festa - que o deputado federal Bosco Costa, resume essa semana decisiva para a destinação de recursos federais para os municípios de Sergipe na guerra das emendas do Orçamento da União.

Bosco Costa é o coordenador da bancada sergipana na Câmara e encabeça, pela primeira vez, a distribuição das emendas a que Sergipe tem direito. Nesta quarta-feira, na Confederação Nacional dos Municípios - CNM -, ele recebeu vários prefeitos sergipanos em busca de recursos.

Mas a resposta do deputado foi a mais real e sincera possível. “A situação econômica do país não é boa. A gente sabe que vai enfrentar um ano muito difícil. Eu fui prefeito e então conheço a realidade. O coronavírus prejudicou a economia, o governo assinou um cheque em branco ano passado e a conta vai chegar”, justifica Bosco Costa.

“Os prefeitos estão em busca de recursos. Eu ouço todos, recebi vários pedidos da maioria dos municípios e digo que vou ver o que posso fazer, sabendo que não só prefeitos, mas os estados, as instituições, os hospitais também precisam de ajuda. Então, o bolo é pequeno para o tamanho da festa”, reforça.

Segundo o deputado, ainda não há uma definição acerca dos valores a que cada deputado terá direito para destinar como emenda individual, tampouco enquanto emenda coletiva, que é a da bancada em si.

“Mas, mesmo destinando, será pouco. No entanto, é natural que eles venham fazer reivindicações e, de uma maneira ou de outra, nós ajudaremos, porque é nossa obrigação e nosso dever”, pondera.

No ano passado, cada parlamentar pôde destinar cerca de R$ 16 milhões. Este ano, ainda não se sabe se a quantia será mantida, acrescida ou reduzida.

“Nos reunimos pela primeira vez sob minha coordenação e o que já está certo é que Estado, municípios, o Hospital do Amor continuarão na lista para receber os recursos. Mesmo sem um valor fechado, espero que todas as emendas sejam de grande utilidade”, diz Bosco.

 Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.