Aparte
Fábio Henrique: “Auxílio Emergencial não é da esquerda e nem da direita”

Fábio Henrique: “Retirar o auxílio é condenar milhões de brasileiros à miséria, à fome”

O deputado federal Fábio Henrique, PDT, apresentou o Projeto de Lei 5514/2020 instituindo o retorno do auxílio emergencial em consequência da situação de pandemia do coronavírus. Fábio Henrique se admitiu “preocupado com a situação econômica das famílias brasileiras”.

O deputado sergipano defende que somente quando toda a população estiver vacinada, quando às pessoas puderem voltar a viver com normalidade, “é que pode se falar em acabar com o Auxílio Emergencial”.

A Projeto de Lei de Fábio Henrique determina o pagamento do auxílio até o dia 30 de junho de 2021, ou por seis meses a contar da publicação da Lei. 

Os pagamentos terão o valor base de R$ 600, em conformidade ao quer foi definido na implantação do Auxílio Emergencial em 2 de abril de 2020. O Auxílio Emergencial beneficia mais de 66 milhões de brasileiros. 

Para Fábio Henrique, a economia ainda passa por dificuldades e “retirar o auxílio é condenar milhões de brasileiros à miséria, à fome, ao desemprego e ao fechamento de pequenas empresas pelo Brasil afora”.

“Infelizmente, ainda vivenciamos o distanciamento social e a manutenção do Auxílio significará a manutenção da comida na mesa do povo mais pobre. O Auxílio Emergencial não é da esquerda e nem da direita. A questão não é ideológica e deve nortear a união de todos”, defendeu o deputado Fábio Henrique.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.