Aparte
Cineasta Neville D’Almeida passa por Aracaju em eventos de dois dias nesta semana

Neville D’Almeida: parada de dois dias em Aracaju

A convite da Associação dos Docentes da UFS, do CEAI-UFS e do Cine Vitória, o cineasta Neville D’Almeida estará em Aracaju para um conjunto de atividades abertas ao público em geral, que deve utilizar máscaras e respeitar o distanciamento físico.

A presença de Neville D’Almeida em Aracaju se dará na quinta e na sexta. Dois filmes dirigidos por ele serão exibidos no Cine Vitória.

O primeiro será “Os sete gatinhos”, na quinta-feira, dia 9, a partir das 19h. O segundo será “Jardins de guerra”, no sábado, 11, às 17h. 

Após a exibição dos filmes, haverá diálogos com Neville, que falará sobre cinema, censura, ditadura e resistência.

Nascido em Belo Horizonte em 1941, Neville é cineasta, roteirista, escritor, ator, fotógrafo e artista multimídia ligado à arte contemporânea, instalações, objetos e performance artísticas.

Após um início conturbado de carreira, com filmes interditados pela censura federal do período da ditadura militar e jamais exibidos comercialmente, Neville atingiu o sucesso com o lançamento de “A Dama do Lotação”, filme que, em sua época, foi campeão de bilheteria do cinema brasileiro.

Desde então, Neville lançou mais uma série de filmes e vem trabalhando no campo das artes plásticas e formatos experimentais de audiovisual.

Com liberdade e ousadia, tornou-se um dos mais polêmicos cineastas brasileiros. D’Almeida foi presidente da Associação Brasileira de Cineastas entre 1990 e 1992 e é, sem dúvida, uma figura de grande importância para o cinema e a cultura nacionais. Tê-lo em Aracaju é uma ocorrência cultural digna de não passar batida.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.