Aparte
Centrais sindicais protestam contra reforma administrativa: “Autoriza arranjos políticos”, diz presidente da CTB 

Ato contra a reforma ocorreu nesta quarta-feira, no Centro de Aracaju 

As centrais sindicais de Sergipe realizaram um ato de protesto, na manhã desta quarta-feira, 28, contra a reforma administrativa, em pauta na Câmara dos Deputados atualmente. 

Adêniton Santana Santos, presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil - CTB -, e secretário-geral do Sindicato dos Bancários de Sergipe, resume a manifestação como uma forma de “mostrar a população o quanto danosa e nociva é essa reforma”.

E, para ele, é por isso que a reforma e tudo que ela propõe não devem se concretizar. “Ela acaba com o modelo atual de serviço público que nós temos hoje, para além disso ela mexe diretamente com a oferta e a qualidade dos serviços prestados aos mais carentes”, analisa Adêniton. 

O dirigente acredita que a reforma pode gerar muitos prejuízos. “Essa reforma acaba com a estabilidade e normatiza a contratação política, ou seja, na prática, ela autoriza e escancara os arranjos políticos”, critica. 

Vale lembrar que a reforma administrativa é uma das principais pautas do Governo Bolsonaro, que, na opinião de Adêniton, visa “favorecer o capital, fazendo com que os ricos fiquem mais ricos”.

Nos Estados, ela pode se desdobrar numa desconstrução da oferta e da qualidade do serviço público, o que, para o dirigente sindical, na prática, significa o fim do serviço público gratuito e de qualidade.

A manifestação foi organizada e contou com a participação de centrais sindicais, sindicatos e movimentos sociais, que garantem continuar acompanhando a pauta e realizar novas manifestações, caso seja necessário. 

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.