Aparte
PL proíbe publicidade infantil

Laércio: “Repudiamos qualquer prática que promova a adultização precoce”

O deputado federal Laércio Oliveira recebeu o autógrafo de Maurício de Sousa, criador da Turma da Mônica, no lançamento do seu livro na Câmara dos Deputados. Recentemente, o parlamentar foi relator e apresentou voto contrário ao PL 702/11, que proíbe publicidade infantil na TV e nos produtos que ficam expostos nas prateleiras. Se esse projeto virar lei, na prática, serão proibidas capas de livros coloridas para chamar a atenção das crianças e até aquelas maçãs da Mônica vendidas no supermercado. O Instituto Maurício de Sousa foi um dos defensores da rejeição do projeto. “O comércio de produtos infantis permite a injeção de mais de R$ 50 bilhões na economia, respondendo por 1,17 milhão de empregos, mais de R$ 10 bilhões em salários e quase R$ 3 bilhões em tributos arrecadados. Além disso, o mercado de produtos e serviços promove a valorização e a preservação da infância. Repudiamos qualquer prática que promova a adultização precoce, violência ou mercantilismo sexual”, informou Laércio.