Aparte
Katarina Feitoza fala sobre espaços na administração de Aracaju e na política 

Katarina: por dentro dos projetos da Prefeitura e sem pensar em eleição 

Filiada ao PSD, a vice-prefeita de Aracaju, Katarina Feitoza, que foi delegada-geral da Polícia Judiciária do Estado por muitos anos, acredita que não é hora de falar sobre a próxima eleição que definirá a sucessão estadual. 

Isso porque, para Katarina, o momento é de priorizar o debate em torno do enfrentamento à pandemia. “Estamos vivendo uma guerra sanitária, mas tenho certeza de que, no momento certo, as questões políticas se desenharão”, afirma.

Katarina se define como “uma pessoa de grupo”, e diz que o governador Belivaldo Chagas, também filiado ao PSD, é quem, naturalmente, vai comandar esse processo. 

Segundo a vice-prefeita, esse é o direcionamento que tem regido os trabalhos na Prefeitura de Aracaju, onde, de acordo com ela, a palavra de ordem é trabalhar pelos aracajuanos. 

“As pessoas especulam muita coisa, mas eu tenho livre acesso ao prefeito Edvaldo Nogueira, que fez questão de me apresentar o espaço físico do gabinete, me colocou para participar do planejamento estratégico, das oficinas, através do qual estou conhecendo projetos em andamento e os novos”, ressalta. 

Foto: Jamisson Souza

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.