Aparte
Movimentos sociais se reúnem para organizar melhor os atos do 7 de setembro

Entidades sociais fazem encontro para definir o 7 de setembro

Na noite desta quarta-feira, 1º de setembro, aconteceu no Auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL -, no centro de Aracaju, uma reunião com a presença de vários movimentos sociais de direita visando a organização dos atos em Sergipe do próximo dia 7 de setembro.

A expectativa é de que um grande encontro na Orla e a realização de uma carreata pelas ruas de Aracaju. Segundo Lícia Melo, do Movimento Avança Brasil e uma das organizadoras do ato, a expectativa é a de reunir centenas de manifestantes, que irão expor a sua insatisfação com a instabilidade política no país.

“A mudança só acontece com pessoas trabalhando junto com o mesmo ideal. Somos cidadãos que querem deixar um futuro para os seus filhos”, afirma Lícia. A concentração será em frente aos arcos da Orla, a partir das 14h.

Será feito um pitstop para a venda de bandeiras e camisas. De lá, sairá uma carreata em um trajeto simples, de 8 km, com seis trios elétricos, que irão até o Calçadão da Praia Formosa, no Bairro 13 de Julho.

O evento será encerrado com o hasteamento da bandeira, toque do hino nacional e uma oração. Também será feita a coleta de alimentos para doação à instituições de caridade. 

O empresário Marco Pinheiro, do Movimento Empreendedores Verde-Amarelos, diz que este será o maior ato já realizado em Sergipe. “Não estamos aqui para definir luta entre direita e esquerda - estamos aqui para falar de Brasil, de família, em discutir a melhoria econômica e, principalmente, para protestarmos diante do momento que estamos vivendo”, assegurou.

Para Djenal Queiroz Neto, da Aliança Ruralista, o ato do dia 7 tem conquistado ainda mais adesão. “É um movimento que cresceu bastante, com vários colegas nossos que participam de maneira ativa. Estamos somando com toda a sociedade para o bem do Brasil e também o bem de Sergipe. Estamos todos prontos para a luta”, garantiu.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.