Politica & Mulher
Tanuza Oliveira

É jornalista desde 2010, com atuação em veículos impressos e assessorias de comunicação.

Aline Mangueira quer ver PTB Mulher avançar este ano
Compartilhar

Aline Mangueira: "Nossas principais defesas são em relação ao trabalho e à valorização da mulher trabalhadora”

O PTB Mulher em Sergipe tem à frente a pedagoga Aline Mangueira Santos, de 34 anos. Ela ingressou na política em 2008, quando foi candidata a vereadora, ao lado dos então candidatos Mendonça Prado e Pedrinho Valadares. Também já trabalhou com o ex-deputado Augusto Bezerra e, hoje, com o deputado estadual Rodrigo Valadares, também PTB. Antes, foi, por dez anos, membro da juventude do Democratas.

Hoje, Aline Mangueira sonha com um partido mais forte, pronto para alcançar mais espaços femininos nas escalas de poder, embora ainda seja, como muitos outros diretórios de mulheres, um departamento sem muita importância e incentivo.

Segundo ela, atualmente, o PTB Mulher Sergipe reúne, em média, 100 mulheres, não possui sede e conta com recursos para auxiliar os projetos. Ela está à frente do partido desde outubro de 2017, “pretende permanecer por muito tempo”, e visa melhorar esse cenário.

“Acreditamos que a mulher possui total capacidade e garra para ter um papel ativo na política e que o Brasil só tem a ganhar com isso. Nosso objetivo é de que mais mulheres assumam cargos de destaque na administração pública e na atividade política e partidária”, diz Aline.

Vale lembrar que o PTB atualmente tem uma mulher na presidência nacional, Graciela Nienov, o que, para Aline, já é uma grande vitória para o partido e para a luta pessoal dela. “No PTB Mulher, as nossas principais defesas são em relação ao trabalho e à valorização da mulher trabalhadora como ferramenta de transformação social, como forma de garantir a igualdade de oportunidades, inclusão e, principalmente, a não discriminação de gênero”, argumenta.

De acordo com a dirigente do PTB Mulher em Sergipe, o diretório mantém um “ótimo diálogo” com a executiva nacional. “A deputada Mical (Damasceno, presidente do PTB Mulher Nacional) é uma grande amiga, somos membros também da executiva nacional e trabalhamos juntas para um excelente PTB Mulher”, afirma.

O PTB hoje é um partido de sustentação do governo Bolsonaro. Questionada pela Coluna sobre se é possível ter pautas feministas e apoiá-lo, ela diz que “com toda certeza”

“O verdadeiro feminismo é ocupar espaços onde nós, mulheres, podemos ter voz e vez. Essa é nossa luta, essa é a luta do PTB Mulher, e o presidente Bolsonaro em nenhum momento se opôs a isso”, opina Aline Mangueira.

Segundo ela, nas eleições deste ano, o partido pretende apresentar candidatas com grande potencial e chances reais de se elegerem. “Queremos garantir que as mulheres tenham vez, voz e voto”, resume.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.