Politica & Mulher
Serviço de retificação de nome e gênero avança em Aracaju

Encontro reuniu homens e mulheres trans para celebrar avanços

De 2019 até o início de 2020, cerca de 260 pessoas trans conseguiram realizar o processo de retificações de nomes e gêneros em Aracaju. Ofertado pela Prefeitura, o serviço é realizado através da Assessoria LGBTQIA+, um atendimento especializado voltado a essa população ofertado pela Diretoria de Direitos Humanos, da Secretaria Municipal da Assistência Social.

Para comemorar os avanços e intensificar as ações, além de marcar o mês em que se celebra o Dia Nacional da Visibilidade Trans - dia 29 de janeiro -, a Assistência Social de Aracaju realizou, nesta quarta-feira, 6, uma reunião alusiva à data, para reiterar o compromisso com esse propósito de dar mais dignidade às pessoas trans.

“Neste mês, intensificaremos as retificações apenas para pessoas trans devido às outras demandas atendidas pela Assessoria. Acompanharei todas no que for preciso para que a mudança aconteça. Com essa reunião, demos início às comemorações do mês da Visibilidade Trans. Consideramos o serviço como porta de entrada para inclusão delas na sociedade, e desenvolvemos um trabalho de sucesso que deu respaldo à gestão como referência nesse tipo de atendimento”, destaca o assessor de assuntos LGBTQIA+ da Assitência Social de Aracaju, Marcelo Lima.

Na reunião, o assessor tratou, também, da importância das retificações para a população LGBTQIA+. “Aqueles que manifestam o desejo, mas ainda não tiveram oportunidade, é a hora de serem acolhidas e terem a identidade, construída ao longo dos anos, reconhecida. A partir das retificações de nomes e gêneros é possível ter acesso a benefícios de programas sociais, à saúde, à educação de qualidade e, acima de tudo, serem respeitadas”, completa Marcelo.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.