Politica & Negócios
Parceria entre Creci-SE e SPU busca agilizar demandas do setor imobiliário

Termo de Acordo de Cooperação Técnica cria um comitê gestor para dar maior celeridade aos processos do segmento imobiliário

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe - Creci-SE - e a Superintendência do Patrimônio da União em Sergipe - SPU - assinaram, nessa quarta-feira, 30, um Termo de Acordo de Cooperação Técnica que tem por objetivo criar um comitê gestor, com a participação de representantes das duas entidades, para dar maior celeridade aos processos demandados pelo setor imobiliária. 

Nielson Tôrres, superintendente substituto da SPU, destaca a importância do termo, capaz de agilizar as solicitações do segmento imobiliário junto ao órgão. “Com mais celeridade, vamos poder prestar um melhor atendimento à sociedade, através de um canal de comunicação com o Creci, e desvendar como funciona a SPU, generalizar as informações, assegurar que os procedimentos serão mais céleres, respeitando-se o princípio da impessoalidade”, pontua. 

Para que isso aconteça, de acordo com o termo celebrado, serão promovidos seminários mensais para esclarecer dúvidas, não apenas dos profissionais do mercado imobiliário, mas de toda a sociedade. 

Aconquista foi muito celebrada pelo presidente em exercício do Creci Sergipe, Fausto Sobral. “Hoje é um dia de muita alegria não apenas para a diretoria do Creci Sergipe, mas para toda a categoria de corretores de imóveis. Através do Termo de Cooperação que acabamos de assinar, a partir de agora, os corretores de imóveis contam com treinamentos sobre como realizar e dar celeridade aos procedimentos na SPU. Uma vitória para todos os envolvidos com o mercado imobiliário”, finalizou Fausto.

Para o diretor do Cofeci e presidente licenciado do Creci-SE, Sérgio Sobral, a criação desse mecanismo facilitará os trabalhos dos profissionais da corretagem imobiliária. “Essa é uma vitória não apenas do Cresi Sergipe, mas de todos os corretores, que passam a contar com um canal de comunicação com a SPU, através do Creci, capaz de desburocratizar, agilizar os processos e, o que é mais importante, facilitar a  intermediação da venda dos imóveis da União, conforme lei aprovada recentemente no Congresso Nacional”, avalia. 

Sérgio Sobral complementa: “Essa é uma luta que já vendo sendo travada há mais de cinco anos e que, a partir de agora, passa a ter um desfecho que atende à categoria, fortalece o mercado e, consequentemente, alavanca a economia do nosso Estado.”

Fonte e foto: Ascom Creci-SE

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.